Uma das maiores indústrias farmacêuticas instaladas no Distrito Agroindustrial de Anápolis (DAIA), a Geolab ocupa a 13ª colocação no Brasil como maior fabricante de medicamentos no País e a 12ª como maior fabricante de genéricos, em ranking do segmento realizado em 2019, de acordo com auditoria IQVIA (IQVIA/PMB 2020/20 – Unidades). As posições foram mantidas até julho de 2020 e podem significar avanços diante do crescimento de 18,3% da receita líquida da empresa em 2019 frente ao ano anterior e projeção de alta superior a 15%, este ano, além dos planos de investimentos previstos para serem efetivados até o ano de 2024.

Entre os propósitos futuros da indústria farmacêutica está a ampliação do parque fabril, do seu compromisso em atender mais pacientes com o aumento da produção de medicamentos genéricos e de marca, bem como na geração de empregos diretos e indiretos, que deve ampliar de 1.500 colaboradores para 3.000 empregos até 2024.

A primeira expansão contempla uma nova unidade para fabricação de colírios, prevista para operar em 2021. Até 2024, a empresa deve investir cerca de R$ 290 milhões na construção da segunda unidade fabril e, R$ 229,6 milhões em pesquisa e desenvolvimento nos próximos cinco anos. “A Geolab tem trabalhado para crescer e para continuar a gerar empregos. Um crescimento que deve ser sustentado, além do crescimento orgânico dos produtos já existentes, também com as ampliações já programadas, lançamentos e aumento da venda dos colírios decorrentes da nova fábrica que ajudará a atender a alta demanda”, informa o gerente de Marketing da empresa, José Ribeiro Suso Junior.

Atualmente, o seu portfolio contempla mais de 280 produtos (SKUs), divididos entre as linhas de genéricos e marca, que deve ganhar incremento de mais 145 SKUs nos próximos cinco anos.

A nova unidade de colírios vai contar com uma área de oito mil metros quadrados e a produção vai passar a ser de mais três milhões de unidades fabris por mês, alcançando um total de 5,2 bilhões de unidades fabris ao ano. Com essa ampliação, a indústria vai saltar de 41,7 mil metros quadrados de área para 49,7 mil metros quadrados, calculando um incremento de 39% na capacidade produtiva este ano.

Entre as principais metas da Geolab para os próximos anos estão a construção de novas unidades fabris e investimentos em inovação para ampliar a gama de produtos oferecidos ao consumidor final. A expectativa é chegar a 2022 com um faturamento na casa de R$ 1 bilhão “Vamos investir no desenvolvimento de produtos e também em itens inovadores. Até o ano de 2024, a meta é que a capacidade de produção aumente para 14 bilhões de unidades fabris ao ano para, assim, teremos um aumento da demanda futura para o Brasil”, calcula José Ribeiro.

Mercado

A Geolab é uma empresa 100% nacional, fundada em 1999 e atualmente atende todo o mercado nacional. Em 2019, a empresa atendeu 91,6% das 86.249 farmácias e drogarias ativas instaladas em todo o território nacional.