Antiarrítmico

Princípio Ativo:  cloridrato de amiodarona

Registro M.S.: 1.5423.0002.

Indicação: Distúrbios graves do ritmo cardíaco.

Apresentações:

100mg – cx. c/ 30 cprs.
200mg – cx. c/ 20 comp.
200mg – cx. c/ 30 comp.

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: Hipersensibilidade ao iodo ou a amiodarona; bradicardia sinusial e bloqueio sino auricular; distúrbios graves de condução; doença sinusial; doença tireoidiana presente ou anterior. O uso durante a amamentação é contraindicado. Cuidados e advertências: Deve-se evitar a exposição aos raios solares. Pode ocorrer distúrbios da tireoide. Recomenda-se efetuar avaliação regularmente de testes de função hepática durante o tratamento. Em pacientes idosos, a redução da frequência cardíaca pode ser mais pronunciada. O aparecimento do bloqueio atrioventricular de 20 ou 30 graus, bloqueio sino-atrial ou de um bloqueio bifascicular durante o tratamento com amiodarona determina a suspensão do tratamento. Diante de um bloqueio atrioventricular de 10 graus deve-se reforçar a monitorização. A presença de iodo na molécula de amiodarona pode alterar o resultado de alguns testes tireoidianos, mas isto não impede a avaliação da função da tireoide através de outros testes. Aparecimento de dispneia ou tosse não produtiva pode estar relacionada a toxicidade pulmonar. Reações adversas e interações: As reações adversas são geralmente relacionadas à superdosagem. Portanto, deve-se adotar na manutenção do tratamento a dose mínima eficaz, a fim de evitar ou minimizar os efeitos indesejáveis. São contraindicadas associações com medicamentos antiarrítmicos tais como bepridil, classe Ia, quinidínicos, sotalol. Desaconselhadas associações com laxativos estimulantes, betabloqueadores e alguns antagonistas do cálcio devido a possibilidade de alterações do automatismo e da condução. Precauções especiais para associações com medicamentos hipocalemiantes, anticoagulantes orais, digitálicos, fenitoína, ciclosporina. Foram relatadas complicações potencialmente graves em pacientes tratados com amiodarona submetidos a anestesia geral. Foram também observados alguns casos de complicações respiratórias graves, ocasionalmente com óbito, geralmente no pós-operatório. Posologia: 600 a 1000 mg ao dia durante 8 a 10 dias para o tratamento de ataque. Para o tratamento de manutenção, determinar a dose mínima eficaz, que pode variar de 100 a 400 mg diários. Também tem sido adotado o esquema de “janela terapêutica” administrando-se o medicamento durante 5 dias e instituindo intervalo de 2 dias sem medicação. Em caso de recomendação de posologia baixa, pode-se administrar 200 mg em dias alternados.