Antifecciosos Tópicos-Associações Medicamentosas

cetoconazol + dipropionato de betametasona + sulfato de neomicina creme – Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. Registro M.S.: 1.5423.0109.
cetoconazol + dipropionato de betametasona + sulfato de neomicina pomada – Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. Registro M.S.: 1.5423.0106.

Indicação: Afecções de pele, onde se exige ações anti-inflamatória, antibacteriana e antimicótica, causadas por germes sensíveis, como dermatites de contato, dermatite atópica, dermatite seborreica, intertrigo, desidrose e neurodermatite.

Apresentações:
Pomada dermatológica 20mg/g + 0,64mg/g + 2,5mg/g bisnaga c/ 30g
Creme dermatológico 20mg/g + 0,64mg/g + 2,5mg/g bisnaga c/ 30g

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: Hipersensibilidade a qualquer um dos componentes da fórmula. Não estão indicados para uso oftálmico. Não devem ser utilizados em infecções da pele, tais como: varicela, herpes simples ou zoster, tuberculose cutânea ou sífilis cutânea. Não devem ser usados em áreas muito extensas e por períodos prolongados em gestantes, sendo o uso após avaliação do benefício em relação ao risco potencial para o feto. Cuidados e advertências: Interromper o tratamento em caso de irritação ou sensibilização. Qualquer reação adversa relatada com uso sistêmico de corticosteroides também pode ocorrer com o uso tópico de corticosteroides. A absorção sistêmica dos corticosteroides tópicos eleva-se quando extensas áreas são tratadas ou quando se emprega a técnica oclusiva. Em crianças menores de 12 anos não utilizar mais que 45 gramas por semana. Não deve ser utilizado por períodos maiores que duas semanas. Recomenda-se cautela na administração a mães lactantes. O uso excessivo e prolongado de corticosteroides pode suprimir a função hipófise-supra-renal secundária. Tratamento local prolongado com neomicina deve ser evitado pois pode causar sensibilização da pele. Evitar a ingestão de bebida alcoólica durante o tratamento. Não deve ser utilizado próximo aos olhos e não deve entrar em contato com a conjuntiva. Não deve ser aplicado no canal auditivo externo se a membrana do tímpano estiver perfurada. Reações adversas e interações: Raramente foram relatadas ardência, prurido, irritação, ressecamento, foliculite, hipertricose, erupções acneiformes, hiperpigmentação, dermatite perioral, dermatite de contato, maceração cutânea, infecção secundária, atrofia cutânea, estrias e miliária. Após aplicação tópica de neomicina, especialmente em amplas áreas da pele ou em casos onde a pele foi seriamente lesada, observou-se que a absorção da droga causa efeitos sistêmicos indesejáveis, tais como ototoxicidade e nefrotoxicidade. Podem ocorrer interações com medicamentos hepatotóxicos, anticoagulantes, ciclosporinas antagonistas do receptor h2 da histamina, isoniazida, rifampicina, fenitoína, terfenadina, indinavir, saquinavir, ritonavir ou cisaprida. Posologia: Fina camada sobre a área afetada, uma vez ao dia. Para casos mais graves ou conforme orientação médica, duas vezes ao dia.