Vasodilatador

Medicamento genérico Lei nº 9.787, de 1999. Registro M.S. nº: 1.5423.0214

Indicação: Indicado para o tratamento da disfunção erétil, que se entende como sendo a incapacidade de obter ou manter uma ereção suficiente para um desempenho sexual satisfatório.

Apresentações:
50mg – cx. c/ 1 cpr. rev.
50mg – cx. c/ 2 cprs. rev.

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: É contraindicado a pacientes com hipersensibilidade conhecida ao fármaco ou a qualquer componente da fórmula. Foi demonstrado que citrato de sildenafila potencializa o efeito hipotensor dos nitratos de uso agudo ou crônico, estando, portanto, contraindicada a administração a pacientes usuários de qualquer forma doadora de óxido nítrico, nitratos orgânicos ou nitritos orgânicos; tanto os de uso frequente quanto os de uso intermitente. Este medicamento é contraindicado para uso por pacientes em tratamento com medicamentos que contenham qualquer forma doadora de óxido nítrico, nitratos orgânicos ou nitritos orgânicos. Este medicamento é contraindicado para uso por mulheres. Este medicamento é contraindicado para menores de 18 anos. Cuidados e advertências: Existe um grau de risco cardíaco associado à atividade sexual. Portanto, os médicos podem requerer uma avaliação da condição cardiovascular dos seus pacientes antes de iniciarem qualquer tratamento para a disfunção erétil. Os agentes para o tratamento da disfunção erétil não devem ser utilizados em homens para os quais a atividade sexual esteja desaconselhada. Recomenda-se cautela na administração concomitante de sildenafila em pacientes recebendo _-bloqueadores, pois a coadministração pode levar à hipotensão sintomática em alguns indivíduos suscetíveis. O citrato de sildenafila deve ser administrado com precaução a pacientes com distúrbios hemorrágicos ou com úlcera péptica ativa. Os agentes para tratamento da disfunção erétil devem ser utilizados com precaução em pacientes com deformações anatômicas do pênis (tais como angulação, fibrose cavernosa ou doença de Peyronie) ou em pacientes com condições que possam predispô-los ao priapismo (tais como anemia falciforme, mieloma múltiplo ou leucemia). Em caso de diminuição repentina ou perda de audição, os pacientes devem ser advertidos a interromper o uso de sildenafila e a consultarem imediatamente um médico. Em caso de persistência de ereção por mais do que 4 horas, o paciente deve procurar atendimento médico imediatamente. Se não for tratado imediatamente, o priapismo pode resultar em danos teciduais e impotência permanente.Reações adversas e interações: Muito Comum (_ 1/10): cefaleia. Comum ((_ 1/100 e < 1/10): tontura, visão embaçada, distúrbios visuais, cianopsia, ondas de calor, rubor, congestão nasal, náusea e dispepsia. Incomum (_ 1/1000 e < 1/100): rinite, hipersensibilidade, sonolência, dor ocular, fotofobia, fotopsia, cromatopsia, hiperemia ocular, ofuscamento visual, taquicardia, palpitação, hipotensão, epistaxe, congestão dos seios nasais, doença do refluxo gastresofágico, vomitos, dor no abdômen superior, boca seca, erupção cutânea, mialgia, dor nas extremidades, sensação de calor e aumento da frequência cardíaca. Rara (_ 1/10000 e < 1/1000): convulsão, recorrência de convulsão, síncope, edema ocular, inchaço ocular, secura nos olhos, astenopia, visão de halo, xantopsia, eritropsia, distúrbio ocular, hiperemia da conjuntiva, irritação ocular, sensação anormal nos olhos, edema de pálpebra, fechamento da garganta, secura nasal, edema nasal, hipoestesia oral, priapismo, aumento da ereção e irritabilidade. Os seguintes medicamentos podem interferir no clearance de citrato de sildenafila: inibidores ou indutores do citocromo P450 3A4 e 2C9 (enzimas do fígado), tais como o cetoconazol, itraconazol, eritromicina ou cimetidina; diuréticos de alça e poupadores de potássio, beta-bloqueadores não específicos e medicamentos para tratamento do HIV. Enquanto estiver utilizando citrato de sildenafila, não tome outros tratamentos para hipertensão arterial pulmonar que contenham sildenafila, ou outros tratamentos para disfunção erétil. O citrato de sildenafila pode aumentar o efeito hipotensor dos nitratos, por isso o uso com esses medicamentos é contraindicado. O uso simultâneo ao da doxazosina e de outros medicamentos da sua classe terapêutica (_-bloqueadores) pode levar à redução da pressão sanguínea quando o indivíduo está na posição supina e/ou hipotensão postural sintomática. O citrato de sildenafila não interage com o ácido acetilsalicílico (150 mg), álcool (até 80 mg/dL de álcool no sangue) e medicação anti-hipertensiva. Posologia: Os comprimidos de citrato de sildenafila destinam-se à administração por via oral. Uso em Adultos: 50 mg em dose única, administrada quando necessário e aproximadamente 1 hora antes da relação sexual. De acordo com a eficácia e tolerabilidade, a dose pode ser aumentada para uma dose máxima recomendada de 100 mg ou diminuída para 25 mg. A dose máxima recomendada é de 100 mg. A frequência máxima recomendada de citrato de sildenafila é de 1 vez ao dia. Usuários de ritonavir: dose única máxima de 25 mg de citrato de sildenafila dentro de um período de 48 horas. Portadores de insuficiência renal grave (redução da função dos rins), insuficiência hepática (redução da função hepática) ou usuários dos inibidores da CYP3A4 (ver questão 4): considerar dose inicial de 25 mg, aumentando se necessário.