Antigotoso

Princípio Ativo: colchicina

Registro M.S.: 1.5423.0036.

Indicação: Tratamento das crises agudas de gota e prevenção das crises agudas nos doentes crônicos. Terapia com colchicina pode ser indicada em casos de escleroderma, poliartrite da sarcoidose e psoríase ou febre familiar do Mediterrâneo.

Apresentação:
0,5mg – cx. c/ 20 comp.

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: Hipersensibilidade à colchicina ou aos componentes da fórmula. Nas insuficiências renais, hepáticas ou cardíacas severas e durante a gravidez. Cuidados e advertências: Deve ser administrado com cautela em pacientes idosos e debilitados, que podem ser particularmente suscetíveis à toxicidade acumulada, e em pacientes com insuficiências renais, hepáticas ou cardíacas severas. Reações adversas e interações: diarreia, náuseas e, mais raramente, vômitos, são os primeiros sinais de superdosagem e impõem a redução das doses ou a interrupção do tratamento. Raramente podem ocorrer problemas hematológicos como leucopenia ou neutropenia. Excepcionalmente verifica-se a azoospermia. Outras reações relatadas foram urticária e erupções cutâneas; debilidade muscular e urina sanguinolenta. Dificulta a absorção da vitamina B12; agentes acidificantes inibem seu efeito e os alcalinizantes o potencializam; aumenta os efeitos depressores da medula óssea de outros agentes depressores; o álcool pode diminuir a eficácia do tratamento profilático da gota; agentes antineoplásicos, diuréticos tiazídicos, furosemida, pirazinamida ou triantereno podem aumentar as concentrações séricas de ácido úrico e diminuir a eficácia do tratamento profilático da gota. Posologia: Prevenção: 1 comprimido de 0,5mg (500mcg), uma a três vezes ao dia. Os pacientes com gota, submetidos à cirurgia, devem tomar 1 comprimido três vezes ao dia, durante 3 dias antes e 3 dias depois da intervenção cirúrgica. Tratamento: Inicialmente 0,5mg a 1,5mg, seguidos de 1 comprimido a intervalos de 1 hora, ou de 2 horas, até que ocorra o alívio da dor ou apareçam náuseas, vômitos ou diarreia. A dose máxima alcançada deve ser abaixo de 7mg. Os pacientes crônicos podem continuar o tratamento com 2 comprimidos ao dia, por até 3 meses, a critério médico.