Antidepressivo

Medicamento genérico, Lei n° 9.787 de 1999. Registro M.S.: 1.5423.0252.

Indicações: Para o tratamento de doenças depressivas ou na prevenção de recaídas e recorrências de episódios depressivos após resposta inicial satisfatória. Também é usada para ajudar a parar de fumar, entretanto, as dosagens e instruções são diferentes para pacientes em tratamento para deixar de fumar.

Apresentações:
150mg – cx. c/ 30 cprs. rev. Liberação Lenta
150mg – cx. c/ 60 cprs. rev. Liberação Lenta

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: pacientes com hipersensibilidade conhecida à bupropiona ou a qualquer componente da fórmula, pacientes com diagnóstico de epilepsia ou outros distúrbios convulsivos e diagnóstico atual ou prévio de bulimia ou anorexia nervosa, não deve ser administrado em pacientes tratados com qualquer outro medicamento que contenha bupropiona, contraindicada a administração concomitante de inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) ou o uso de bupropiona dentro de até 14 dias após a interrupção do tratamento com IMAOs, pacientes em processo de descontinuação abrupta do uso de sedativos ou álcool, menores de 18 anos e mulheres grávidas. Cuidados e advertências: não deve ser utilizado concomitantemente a outros medicamentos que contenham bupropiona, deve ser administrado com extrema precaução em pacientes com uma ou mais condições predisponentes que possam baixar o limiar da convulsão e deve ser descontinuado e não deve ser reiniciado em pacientes que apresentem convulsão durante o tratamento. Deve ser suspenso imediatamente em pacientes que apresentem reações de hipersensibilidade durante o tratamento, deve ser usado com precaução em pacientes com insuficiência hepática, para pacientes idosos uma redução da dosagem e/ ou da frequência das doses pode ser requerida, os pacientes devem ser adequadamente avaliados para determinar se correm risco de apresentar transtorno bipolar, o uso concomitante detar em elevação da pressão arterial, durante o tratamento, o paciente não deve dirigir veículos ou operar máquinas, pois sua habilidade e atenção podem estar prejudicadas. Reações adversas e interações: insônia, cefaleia, boca seca, transtornos gastrintestinais como náusea, vômito, reações de hipersensibilidade, como urticária; anorexia, agitação, ansiedade; tremor, vertigem, transtornos no paladar; transtornos na visão; tinido; aumento da pressão sanguínea (em alguns casos, grave), calor e rubor; dor abdominal, constipação; Rash, prurido, sudorese; febre, dor no peito, astenia, perda de peso; depressão, confusão mental; taquicardia; distúrbios de concentração, convulsões. Deve-se ter cuidado ao administrar concomitantemente a drogas que afetam a isoenzima CYP2B6, tais como orfenadrina, ciclofosfamida, isofosfamida, ticlopidina e clopidogrel, o início de terapia concomitante com drogas predominantemente metabolizadas por essa isoenzima (tais como betabloqueadores, antiarrítmicos, ISRSs, TCAs e antipsicóticos) deve começar pela dose inferior, segundo a faixa terapêutica desta medicação, a coadministração de agentes reconhecidamente indutores do metabolismo (tais como carbamazepina, fenobarbital, fenitoína) ou inibidores do metabolismo podem afetar sua atividade clínica, recomenda-se cautela na a pacientes que recebem levodopa ou amantadina, a coadministração de digoxina com bupropiona pode diminuir os níveis de digoxina. Posologia: Duas vezes ao dia, com intervalo mínimo de 8 horas entre as doses. Os comprimidos não podem ser partidos, triturados e nem mastigados e engolidos inteiros. A dose única máxima é de 150mg.