Anti-inflamatório

Princípio Ativo: tenoxicam

Registro M.S.: 1.5423.0242

Indicação: Tratamento inicial das seguintes doenças inflamatórias, degenerativas e dolorosas do sistema músculo-esquelético: artrite reumatoide; osteoartrite; artrose; espondilite anquilosante; afecções extra-articulares, como por exemplo, tendinite, bursite, periartrite dos ombros ou dos quadris; distensões ligamentares e entorses; gota aguda; dor pós-operatória.

Apresentação:
20mg – cx. c/ 10 comp. rev.

Caixa de embarque:
cx. padrão c/ 60 und.

Contraindicações: Hipersensibilidade à droga; pacientes nos quais os salicilatos ou outros anti-inflamatórios não-esteroides tenham induzido sintomas de asma, rinite ou urticária; pacientes que sofram ou que sofreram de doenças graves do trato gastrintestinal superior, incluindo gastrite, úlcera duodenal e gástrica; menores de 18 anos ou pacientes que estejam tomando hipoglicemiantes orais ou antiaglutinantes. Cuidados e advertências: Pode ocasionar reações indesejáveis sobre a hemodinâmica renal e sobre o equilíbrio hidrossódico, sendo importante controlar adequadamente as funções cardíaca e renal. O tenoxicam inibe a agregação plaquetária e pode ocasionar perturbação na hemostasia. Pacientes com distúrbios da coagulação ou que estejam recebendo drogas que possam interferir com a hemostasia devem ser cuidadosamente observados. Pacientes em tratamento que apresentem sintomas de doenças gastrintestinais devem ser cuidadosamente monitorados. O tratamento deve ser imediatamente suspenso caso se observe ulceração péptica e sangramento gastrintestinal. Caso ocorram reações cutâneas graves o tratamento deve ser imediatamente suspenso. Recomenda-se exame oftalmológico em pacientes que desenvolvam distúrbios da visão. Devido à acentuada ligação do tenoxicam às proteínas plasmáticas, recomenda-se cautela quando os níveis de albumina plasmática estiverem muito abaixo do normal. Titenil pode mascarar os sintomas usuais de infecção. Devido à elevada taxa de ligação às proteínas, é necessário precaução quando os níveis de albuminas plasmáticas estiverem muito reduzidos. Não existem dados sobre a segurança durante a gravidez. Quando administrado durante os últimos meses de gestação, pode ocasionar obliteração do canal arterial no feto. Quando administrado a termo, prolongam o trabalho de parturição. O tratamento crônico durante o último trimestre da gravidez deve ser evitado. Até o momento, não se dispõem de dados referentes a reações adversas em lactantes ou em mulheres que amamentam em uso de Titenil. Deve-se suspender o aleitamento ou o tratamento com Titenil. Pacientes que apresentem reações adversas tais como vertigens, tonteira ou distúrbios visuais devem evitar dirigir veículos ou manuseio de máquinas que requeiram atenção. Reações adversas e interações: As reações adversas relatadas foram brandas e transitórias, sendo: Reação muito comum – Trato gastrintestinal: desconforto gástrico, epigástrico e abdominal, dispepsia, pirose, náusea. Sistema Nervoso: vertigem, cefaleia. Pele: reação comum – prurido, eritema, exantema, erupção cutânea, urticária. Reação incomum: trato urinário e sistema renal: aumento de ureia ou creatinina no sangue. Tratos hepático e biliar: atividade enzimática hepática aumentada. Sistema cardiovascular: palpitações. Interage com outros anti-inflamatórios não-esteroidais; o salicilato desloca o tenoxicam dos pontos de ligação às proteínas, aumentando assim a eliminação e o volume de distribuição. O tratamento concomitante com salicilatos ou outros anti-inflamatórios não esteroidais deve ser evitado devido ao aumento do risco de reações adversas gastrintestinais. A administração concomitante com metotrexato tem sido associada a uma redução da secreção tubular renal do metotrexato com consequente aumento das suas concentrações plasmáticas, bem como a uma toxicidade severa desta mesma substância. Pode diminuir o clearance renal do lítio, a administração concomitante destas duas substâncias pode ocasionar um aumento das taxas plasmáticas e da toxicidade do lítio. Não deve ser administrado com diuréticos poupadores de potássio uma vez que pode causar hipocalemia e insuficiência renal. Atenua o efeito da hidroclorotiazida na redução da pressão sanguínea. Pode reduzir o efeito anti-hipertensivo dos bloqueadores alfa-adrenérgicos e dos inibidores da enzima conversora da angiotensina. O efeito clínico dos antidiabéticos orais não foi modificado pelo tenoxicam, todavia, cuidados devem ser tomado por pacientes que estejam usando concomitantemente anticoagulantes ou anti-diabéticos orais. Posologia: Nas indicações gerais, 20mg uma vez ao dia. Na dor pós-operatória, 40 mg, uma vez ao dia, durante 5 dias. Nas crises agudas de gota, 40 mg, uma vez ao dia durante dois dias e , em seguida, 20 mg diários durante os próximos 5 dias. Em casos de doenças crônicas, em que é necessário o tratamento por longo prazo, doses superiores a 20mg devem ser evitadas. Para estes pacientes pode-se tentar reduzir a dose diária de manutenção para 10mg. Recomenda-se o uso durante ou imediatamente após uma refeição.