Anti-infeccioso ginecológico

Princípio Ativo: metronidazol + nistatina

Registro M.S.:  1.5423.0097

Indicação: Tratamento de vaginites específicas por Trichomonas vaginalis, Candida albicans ou por associação de ambas.

Apresentação:
Creme vaginal 100mg/g + 20.000UI/g bisnaga c/ 50g + 10 aplicadores

Caixa de embarque: cx. padrão c/ 30 und.

Contraindicações: Hipersensibilidade aos imidazóis, nistatina e aos demais componentes do produto. Cuidados e Advertências: Deve ser utilizado com cautela em pacientes com doença grave, ativa ou crônica, do sistema nervoso central e periférico. Não ingerir álcool durante, no mínimo, 1 dia após o tratamento com metronidazol. Caso o tratamento, tenha uma duração maior do que a geralmente recomendada, deve-se realizar testes hematológicos regularmente. Deve ser administrado com cautela em pacientes com encefalopatia hepática. Os metabólitos do metronidazol podem provocar escurecimento da urina. Há possibilidade de ocorrer confusão, tontura, alucinações ou convulsões e é aconselhável não dirigir ou operar máquinas caso estes sintomas ocorram. Durante a menstruação, o tratamento não é afetado. Se houver previsão de início do próximo ciclo menstrual antes do término do tratamento
prescrito pelo médico, recomenda-se postergar o início do tratamento para o dia seguinte ao término do ciclo menstrual. Caso o tratamento não esteja no início, complete-o até seu término. O uso durante um período maior do que o indicado deve ser avaliado. O uso de metronidazol durante a gravidez deve ser cuidadosamente avaliado e deve-se evitar uso deste medicamento no período de amamentação. Reações adversas e interações: Dor epigástrica, náusea, vômito, diarreia, mucosite oral, alterações no paladar, anorexia, casos excepcionais e reversíveis de pancreatite, exantema, prurido, rubor, urticária, febre, angioedema, excepcionalmente choque anafilático, neuropatia sensorial periférica, cefaleia, convulsões, tontura, ataxia, confusão, alucinações, raros casos de agranulocitose, neutropenia e trombocitopenia, raros casos de alterações reversíveis nos testes de função hepática e hepatite colestática. Foram relatadas reações psicóticas. Se ingerido álcool durante o uso há possibilidade de reação tipo dissulfiram, com aparecimento de rubor, vômito e taquicardia. Potencialização do efeito anticoagulante e aumento do risco hemorrágico causado pela diminuição do catabolismo hepático. Os níveis plasmáticos de lítio podem ser aumentados pelo metronidazol. Risco de aumento dos níveis plasmáticos de ciclosporina. Aumento da eliminação de metronidazol, resultando em níveis plasmáticos reduzidos quando em associação com fenitoína ou fenobarbital. Diminuição do clearance do 5-fluorouracil, quando em associação, resultando em diminuição da toxicidade do mesmo. Posologia: 1 aplicação, de preferência à noite, ao deitar-se, durante 10 dias.